O que é a segunda infância

Conheça mais sobre a definição da segunda infância e suas características, entenda os desenvolvimentos físicos e cognitivos.

Há várias áreas de estudo que são exploradas por pesquisadores e especialistas, eles costumam indagar alguns conceitos e descobrir mais informações sobre assuntos e conteúdos que possam interessar toda a população, permitindo distribuir conhecimento geral e favorecer a sociedade com as pesquisas e processos que são realizados para tal descobrimento.

Sobre a infância, muitos pais, principalmente, desejam descobrir um pouco mais sobre seus filhos e o comportamento que os mesmos podem apresentar, assim há vários estudos que permitem esta descoberta, visualizando alguns passos essenciais no desenvolvimento de uma criança, além de poder caracterizar sua vida em algumas fases, cada uma delas com seus próprios aspectos.

A segunda infância por Piaget

A segunda infância é um termo especificado por Piaget, o estudioso permitiu identificar diferentes fases e mudanças que ocorrem na vida de uma criança de acordo com sua faixa etária. A fase em questão, a segunda infância, também pode ser chamada de estágio pré-operacional, esta categoria envolve todos os infantes que possuem de 2 até 7 anos de idade.

Nessa etapa há um grande avanço no desenvolvimento cognitivo e físico, há vários aspectos que podem ser citados em questão do crescimento de um infante, permitindo que o mesmo tornem-se, aos poucos, pessoas com hábitos mais sofisticados, sabendo sobre o pensamento simbólico das coisas, associando-as aos seus significados, entre outras características que podem ser citadas nesta fase da vida. Pode-se considerar este período da vida como a fase mais saudável e uma das mais importantes para o desenvolvimento da criança, tanto seu físico, quanto sua capacidade cognitiva.

Segunda infância desenvolvimento físico

Em questões físicas, a segunda infância permite que os pais observem o crescimento, pouco a pouco, da criança, porém de forma menos acelerada em comparação à primeira infância, aumentando de tamanho aos poucos e com o peso gradativamente elevando-se. O esqueleto de uma criança que está na fase da segunda infância torna-se mais robusto, fazendo com que sua estrutura torne-se mais resistente, fazendo com que a segurança aos órgãos internos seja cada vez mais eficaz, abandonando o corpo frágil de um bebê e iniciando com suas semelhanças à fase adulta, com alguns aspectos que se tornam mais rígidos para sua proteção.

A primeira dentição, na segunda infância, deve estar completa, assim as crianças poderão mastigar normalmente, sem que haja restrições, como quando bebê, ingerindo diferentes tipos de alimentos nesta fase da vida, porém ainda com sua dentição em desenvolvimento.

A segunda infância desenvolvimento cognitivo

A segunda infância, quanto ao desenvolvimento cognitivo apresentado, ou seja, em relação aos aspectos internos que podem ser notados em uma criança, a mesma pode causar um desenvolvimento muito mais significativo em comparação ao crescimento físico. Nesta fase há o desenvolvimento das capacidades motoras, uma criança começará a notar novas habilidades para a realização de tarefas, conseguindo maior autonomia sobre seus movimentos, sabendo o que está acontecendo.

Em relação ao desenvolvimento mental, a criança, na segunda infância, também apresenta características significativas, a memória irá ficando cada vez mais aprimorada, assim como a linguagem irá desenvolver-se melhor. A inteligência e aprendizagem também são aspectos importantes da segunda infância.

Publicado por Gabriele
Revisado em 26/09/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar