Home » Educação » Estudo

As Leis de Mendel resumo

Conheça as leis de Mendel e seus princípios, entenda a primeira e a segunda lei e confira qual a ligação delas com a hereditariedade.

Genética-e-as-leis-de-Mendels

Para entender hábitos cotidianos e ciências, é necessário que haja o estudo sobre determinado campo de conhecimento, visualizando todos os seus aspectos e procurando uma forma de entendê-los e ligá-los com seu significado, permitindo estabelecer um sentido para tudo o que acontece em nossa vida e universo em geral. Mendel foi um dos pesquisadores que descobriu uma série de constatações que poderiam ser feitas mediante a observação de alguns hábitos e consequências de aspectos de nossa vida, fazendo com que as leis de Mendel passassem a existir e se tornassem verdades perante os estudiosos e leigos. Johann Mendel, pesquisador que descobriu diferentes aspectos sobre a reprodução, nasceu em 1822, na Aústria, ele foi aluno do Instituto de Filosofia de Ormütz, porém após muitas etapas de sua vida, frequentando conventos, denominou a si mesmo como Gregor, estudando teologia e línguas.

A 1ª Lei de Mendel

1ª Lei de Mendel

A primeira lei de Mendel permite identificar uma série de descobertas sobre a genética, mediante aos estudos realizados, foi possível observar que os filhos de um casal, por exemplo, nasciam com características que eram herdadas de seus pais, fazendo com que as crianças também apresentassem tais vertentes, normalmente com a mesma proporção de fatores maternos e paternos. Estes fatores eram chamados de gametas, fazendo com que fosse possível identificar o gameta feminino e o gameta masculino, além de que também foi possível, mediante ao estudo, visualizar o que eram linhagens puras, ou seja, com gametas iguais em uma só pessoa, fazendo com que a mesma fosse considerada híbrida. O cruzamento era simples, fazendo com que dois híbridos resultassem em uma mescla das características de cada um.

A 2ª Lei de Mendel

2ª Lei de Mendel

A partir do primeiro estudo que gerou a primeira lei de Mendel, o estudioso partiu para o nível avançado, estudando gametas que não eram híbridos, com suas particularidades e fazendo com que houvesse a experimentação para verificar qual seria o resultado. A genética, presente na segunda lei de Mendel, acusa que há uma característica predominante, enquanto as outras, em menores proporções, podem ser aplicadas de acordo com a reprodução, porém com maiores probabilidades de que o resultado seja baseado nas tais características predominantes. Um exemplo é um casal com um deles de olhos verdes e outro de olhos castanhos, onde a característica predominante são os olhos castanhos, assim será quase possível afirmar que um filho será gerado com olhos castanhos, porém sem descartar a possibilidade, em menor porcentagem, de olhos verdes.

As Leis de Mendel e a hereditariedade

Mendel

Mendel foi um dos pesquisadores que observou os significados e consequências da produção, a genética foi o principal campo estudado por este que se tornou muito renomeado. A importância da genética que é identificada nas leis de Mendel foi relevante tanto para os estudos posteriores ao seu descobrimento, fazendo com que diferentes estudiosos partissem do princípio adotado por Mendel para dar continuidade às pesquisas, se tornando um dos grandes avanços no campo científico, além de também se tornar significante para os leigos, pois os mesmos puderam encontrar uma forma de entender melhor como acontece à genética, até mesmo criando expectativas sobre as possibilidades de características que os filhos de duas pessoas poderiam apresentar, por exemplo, entendendo sobre tais princípios e aplicando-os em forma de conhecimento em seu dia-a-dia, conseguindo identificar os motivos do resultado de uma reprodução, por exemplo.

No vídeo a seguir, você confere um resumo bastante eficiente sobre os conceitos fundamentais da Genética, incluindo as importantes descobertas de Mendel:

Publicado por Gabriele
Revisado em 26/09/2017

Compartilhar

Receba novidades

Comentar