A religião dos árabes

Os povos árabes, possuidores de uma rica história, possuem atualmente uma forte religião. Saiba mais sobre esta e qual era a anterior.

Árabes islâmicos

Uma das regiões mais antigas do mundo, a Arábia já foi palco de muitos mitos e lendas que a tornaram famosa. Sendo uma região desértica no Oriente Médio, seu maior cartão postal é o Mar Vermelho, que banha sua costa. Além disso, sua tradição milenar já foi difundida em todo mundo, assim como o povo árabe, que migrou para várias partes do globo. E dentre os traços mais fortes de sua cultura, a religião está entre as predominantes. Saiba mais sobre essa rica cultura.

Religião dos árabes antes do Islamismo

Mapa Arábia

Mais sobre A religião dos árabes

Toda religião é fruto de um processo social imediatamente ligado com a formação histórica de um povo. Assim, é possível dizer que o Islamismo surgiu em um período onde o povo árabe já estava mais ou menos formado. Antes desse fato, todavia, ao longo do processo de formação do povo árabe houveram outras religiões que passaram por suas terras. Um exemplo bastante remoto remonta às origens do povo, quando toda região da Península Arábica era povoada por tribos nômades, que estavam em constante deslocamento. Essas tribos traziam consigo várias religiões diferentes, e com isso criaram uma constelação bastante variada de religiões.

Depois, quando os primeiros povos começaram a se assentar na região, a primeira religião foi a Religião Beduína, cujos membros, os beduínos, idolatravam objetos que julgavam sagrados, estando estes submetidos à imagem de diferentes deuses, motivo pelo qual eram um povo denominado politeísta, ou seja, um povo cuja tradição religiosa acreditava em vários deuses diferentes. Esse povo fundou grandes cidades portuárias, entre elas Meca e Yatreb, que se tornaram grandes centros urbanos que reunião povos do mundo inteiro. E foi esse fator que levou o profeta Maomé até o local, visita que mudaria para sempre a religião e lugar.

Religião dos árabes depois do Islamismo

Cidade de Meca

A chegada de Maomé e seus ensinos mudaram drasticamente as pessoas do lugar. Com base em seus ensinos a Religião Beduína desapareceu da região e surgiu uma nova religião, que no futuro viria a ser o Islamismo. Essa mudança foi crucial para todos os aspectos da vida árabe. Por exemplo, e talvez o exemplo mais característico, foi a perda do politeísmo, e a consolidação do monoteísmo, ou seja, a crença em único Deus. Além disso, aspectos ligados ao vestuário, à alimentação, às relações sociais foram definidos por essa nova perspectiva religiosa, que consolidada no islamismo perdura até hoje.

A religião dos árabes hoje

A religião que hoje é principal na Arábia é o Islamismo, religião monoteísta derivada dos ensinos de Maomé. Os seguidores do Islamismo são chamados de mulçumanos, nome que muitas vezes é confundido erroneamente com a sua nacionalidade. O Islamismo acredita em único Deus criador de toda vida, e seus fiéis acreditam serem os remanescentes de um único conhecimento verdadeiro, que quando foi deturpado criou outras legiões como o Judaísmo e o Cristianismo, enquanto apenas o Islã continua puro. O livro sagrado do Islã é o Alcorão, e nele estão reunidos todos os escritos que governam a vida e a fé de seu povo.

No vídeo do canal do Portal Zun no YouTube, conheça alguns símbolos religiosos e seus significados.

Leia mais sobre religião

17/01/14 por Andre Moreira

   



Mais informações por email

Comentar